quarta-feira, 1 de maio de 2019

O que é que gasóleo simples tem em comum com uma bola de Berlim?




Os meus irmãos mais novos, Fábio e Ludgero Clímaco, têm uma oficina de multimarcas, a CARCONNECT e como é obvio quando o meu carro tem algum problema é à oficina deles que recorro, não só por ser a oficina dos meus irmãos, mas também pelo profissionalismo em todos os aspetos.  O meu irmão está sempre a recomendar-me colocar gasóleo aditivado, gasóleo de qualidade e nunca, mas nunca colocar gasóleo de marcas de supermercado, gasóleo simples. Explicou-me que aquilo que eu poupo no preço do gasóleo acabaria por gastar em reparações mais tarde ou mais cedo.  
Um dia destes o meu carro já estava na reserva e parei na bomba de um supermercado mais próxima, fui na primeira que me apareceu. Comecei a colocar gasóleo, enquanto o fazia observava a estrada, e quem é que passava naquele preciso momento? O meu irmão Fábio!!! Sabem aquela sensação terrível de ser APANHADA! Tenho a certeza que deve ser a mesma sensação que um diabético teria se estivesse a comer uma bola de Berlim, daquelas que deixam um grande bigode de açúcar e creme de ovos, e entrasse o seu médico de rompante pela pastelaria a dentro. O meu carro avariou-se dias depois... tenho a certeza que fez de prepósito!

p.s. Tenho muito orgulho nos meus manos, tenho muito orgulho nos excelentes profissionais que são, e na responsabilidade e capacidade de liderarem uma grande equipa. Parabéns à CARCONNECT que faz hoje um ano, parabéns a toda a equipa.   








sexta-feira, 26 de abril de 2019

"Pim, pam, pum, carimbo eu, carimbas tu!"


workshop de carimbos para gente crescida!
4 de maio de 2019 | 14h30
Local | Fábrica das Histórias - Casa Jaime Umbelino 

Destinatários | Professores, educadores, dinamizadores e outros interessados
info e inscrições | fabricadashistorias@cm-tvedras.pt | 261 320 738
Preço: € 15


sábado, 20 de abril de 2019

AJUDARIS 2019 | Histórias que nos fazem crescer


Ilustro histórias para o projecto AJUDARIS desde 2012 e este ano não foi exceção. Faço-o com a esperança que o meu micro contributo faça verdadeiramente diferença na vida de alguém.
Este ano recebi as histórias e houve uma em particular que me fez chorar, que me tocou profundamente. A história toca em pontos, temas que me sensibilizam de uma forma particular. A história em questão fala de uma cigana que tinha o sonho de ser bailarina contemporânea, mas o pai não deixa. A história fala de igualdade de género, mas toca em tantos pontos importantíssimos como termos o destino marcado, o termos direito a sonhar, o cedermos as nossas expectativas em prol da felicidade dos nossos filhos, a cumplicidade de professores e alunos, um professor ser mais do que um profissional de transmissão de conhecimentos.
Esta história fala das tradições da comunidade cigana que são diferentes da maioria da restante comunidade, no entanto, se pensarmos bem na realidade todas as questões levantadas na história acabam por existir em qualquer comunidade.

Não é só na comunidade Cigana que existe um destino traçado a régua e esquadro em que as meninas deixam a escola e casam cedo. Também na monarquia, por exemplo, os príncipes, primeiros na sucessão ao trono, têm o destino marcado a régua e esquadro, também eles, crescem, são criadas expectativas, são educados para liderarem um país. Não terão eles, também, o direito à liberdade de serem o que quiserem?

Existe outra questão levantada nesta história que me emocionou muito. Existir uma professora que correndo o risco de ter sérios problemas prontificou-se a ajudar a aluna cigana a realizar o sonho. Adoro professores, educadores, auxiliares pessoas bonitas que se preocupam verdadeiramente com os alunos, que dão o seu tempo para os ouvir, para os ajudar, que fazem “mais do que lhe compete”. Profissões que são muito mais que ensinar o “Bê a bá”.

As ilustrações, da minha parte, estão quase prontas. Os meus colegas ilustradores solidários estarão também por esta altura a ilustrar as histórias da AJUDARIS 2019 que serão publicadas em breve.



















Histórias da Ajudaris é um projeto fruto de uma vasta rede de sinergias de várias escolas, ilustradores, universidades e surgem na necessidade de incentivar os hábitos de leitura e escrita de forma natural e espontânea, despertar as crianças para a arte e a importância da solidariedade. O livro alia a vertente pedagógica e artística à solidária uma vez que a venda do livro reverte integralmente em prol do apoio a crianças e famílias carenciadas! 

Facebook AJUDARIS